Artigos

O homem é cascudo… Será que vira?

Luiz Carlos Leitão
Escrito por Luiz Carlos Leitão

A Secretaria de Segurança Pública do Paraná está assustadoramente atuante. Polícias Militar, Civil e Departamento Penitenciário atuando da forma como nós, cidadãos comuns e de bem, gostaríamos. Fico imaginando quanto tempo mais o Secretário terá apoio incondicional de todos. Sabemos que um trabalho forte e decidido, nessa área, gera muita repercussão e quem se expõe acaba ficando suscetível a erros. Daqui a pouco eles aparecem, e daí? Como será o dia seguinte?

Francischini é um sujeito polêmico, pois assume posições, exprime opiniões, toma a frente de suas determinações, enfim, é protagonista sempre. Talvez porque não seja político. Na verdade é um Delegado Federal exercendo seu mister num cargo político. Isso o torna diferente daqueles que temos visto com mais frequência nestas funções, pois acaba por ser um sujeito vocacionado, que trabalha visando o longo prazo, buscando soluções duradouras ou definitivas. Não empurra com a barriga, nem joga os problemas pra frente. Isso lhe coloca num patamar de grande liderança, cria um sentimento de compromisso, de apoio, de parceria, porém, esse é o bônus. Isso, inevitavelmente, também o torna alvo de grupos não tão bem intencionados e/ou não tão apoiadores de suas ideias e métodos. Grupos antagônicos, sensacionalistas e até pessoas corretas com posicionamentos diferentes, seguramente, vão trazer pressões que poderão desvirtuar, inibir ou até mesmo desconstruir todo o trabalho idealizado por ele e sua equipe.

Acredito que ai esteja a grande questão. Com a repercussão de seu trabalho, conseguirá apoio, seguidores e afetos. Mas também despertará a ira de diferentes, de invejosos e de desafetos. O saldo de tudo isso é o que me deixa apreensivo. Mas como todo o roteiro de um filme que assisto, torço pra que o bem vença o mal, que o puro de coração prepondere sobre o maldoso e que sejamos felizes para sempre.

De qualquer forma, parece que o homem não veio pra ser mais um. Com erros e acertos ele tem encarado sua missão e assumido suas responsabilidades. Não me parece um sujeito que amarela, afina ou esmorece frente aos percalços que sua caminhada lhe impõem. Tomara que suas ideias permaneçam boas, seus propósitos sejam norteados pelo bem comum e sua postura seja sempre baseada em princípios cristãos. De resto, com seu preparo, experiência e temor a Deus, vai na força e na fé.